UA-113512943-1

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando Agora
Músicas recentes: Veja as músicas que já tocaram por aqui.

28 de junho é o 180.º em anos bissextos. Faltam 186 para acabar 2020. 75 anosde Raul Seixas

Domingo 08:30h, Especial Raul seixas. 3 horas direto, sem sair de cima.

Eventos históricos

Nascimentos

Mortes

Anterior ao século XIX

Feriados e eventos cíclicos

  • Dia Internacional do Orgulho LGBT

Portugal

Santos do dia

 

 

Startup propõe beliche para dar mais conforto na classe econômica de aviões

A startup Zephyr Aerospace, de São Francisco, criou uma campanha para conseguir investidores via crowdfunding, com o intuito de para viabilizar seu projeto que pretende mudar a forma como viajamos de avião. A empresa já levantou mais de 89.000 dólares com o projeto. A proposta é que os assentos de aviões sejam desenhados de tal forma que permitam ao passageiro viajar deitado. Há ainda a possibilidade de assentos sobrepostos, como num beliche. Segundo a startup, o desenho dos assentos também favorece o distanciamento social, uma grande preocupação do setor em tempos de pandemia.

E mais: Startup mineira desenvolve solução IoT para promover o distanciamento entre funcionários

“A maior parte dos assentos de avião não mudou desde 1970. 99% de todos os assentos de classe econômica são fixados na vertical e impossibilitam que o passageiro durma neles. Eles forçam posturas não naturais por longos períodos e podem prejudicar a saúde”, diz a companhia. “Nosso projeto com patente pendente apresenta um módulo de assentos compatível com distanciamento social que vai mudar o setor de linhas aéreas”, continua a empresa.

A startup iniciou processo para patentear a ideia e afirma que o design pode ser adaptado para aeronaves já existentes de companhias como Boeing e Airbus. A empresa diz que já mantém conversas com companhias aéreas como British Airways, Delta e Lufthansa. A arrecadação via crowdfunding já teve 399 investidores e ficará no ar por mais 48 dias. A empresa já arrecadou 89% do valor previsto.

 

Quase o ‘novo’ normal: Veja quando empresas aéreas devem retomar voos para o Brasil

Por conta da covid-19, o número de voos no Brasil sofreu redução de aproximadamente 90%, com as operações internacionais praticamente suspensas por completo. Passados mais de três meses do início da pandemia, algumas companhias aéreas já planejam retomar e aumentar a frequência de voos para o País.

Neste momento, a maioria dos voos está concentrada em São Paulo, mas os aeroportos do Rio de Janeiro, Fortaleza e Recife estão no radar de retornos dos voos internacionais para os próximos meses.

Aeromexico – Retorna em 11 de julho os voos entre São Paulo e a Cidade do México. A partir de agosto, os voos passam a ser diários.

Air Europa – Retoma em 15 de julho. Serão três frequências semanais entre São Paulo e Madri (Espanha). Em Salvador (BA), o retorno das operações está previsto para 1º de setembro, com duas frequências semanais. Em Fortaleza (CE) e Recife (PE), o retorno previsto está planejado para 1º de novembro, ambos com duas frequências semanais.

Air France – Manteve seus voos para o Brasil durante toda a pandemia. Desde 28 de março, tem operado quatro voos semanais entre Paris e o Brasil, sendo três a partir de São Paulo e um com saída do Rio. A partir de 6 de julho, serão oito voos semanais, sendo cinco em São Paulo e três no Rio. Ainda não há previsão para o retorno dos voos para Fortaleza (CE).

Alitalia – Retorno previsto a partir de 1º de agosto com voos diários de São Paulo e Rio de Janeiro para Roma. A partir do aeroporto de Guarulhos, serão dois voos diários quatro vezes por semana (quarta, sexta, sábado e domingo).

Amaszonas Línea Aérea – Os voos entre São Paulo e Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) começam em 1º de julho. A rota terá voos diários, que serão operados com aviões Embraer 190, com capacidade para 112 passageiros e duração de cerca de três horas.

American Airlines – Retomada está prevista para 17 de agosto, com as operações entre Miami e Rio de Janeiro. No dia 19 de agosto retornam os voos entre Miami e São Paulo. As rotas de São Paulo para Dallas e Los Angeles devem voltar em 25 de outubro.

Boliviana de Aviación – A rota entre São Paulo e Santa Cruz de la Sierra será operada também pela Boliviana de Aviación. A aérea já iniciou os voos em 11 de junho, mas com apenas uma operação por semana. A partir de 1º de julho, os voos serão diários, com o Boeing 737-800.

Cabo Verde Airlines – Retorna em 25 de outubro, com um voo semanal, aos domingos, para Recife.

Copa Airlines – Em 8 de agosto, devem retomar os voos diários para São Paulo e Rio de Janeiro.

Delta – Os voos entre São Paulo e Atlanta devem ser retomados em 5 de agosto, com apenas quatro frequências semanais (segunda, quarta, sexta e domingo).

Edelweiss – Deve voltar a operar na rota Rio-Zurique (Suíça) apenas em outubro.

Emirates – Não há previsão para o retorno dos voos ao Brasil.

Ethiopian – No início da pandemia, reduziu seus voos para duas vezes por semana. Desde maio, as operações entre São Paulo e Addis Abeba são feitas cinco vezes na semana. Essa frequência deve ser mantida pelo menos em julho e agosto.

FlyBondi – Por determinação do governo argentino, todos os voos estão suspensos no país até 1º setembro. Somente após a liberação é que a empresa poderá voltar a voar.

Iberia – Não há previsão para o retorno dos voos ao Brasil.

KLM – Foi uma das que mantiveram o maior número de voos entre o Brasil e a Europa. Logo após o início da crise, a empresa ficou com apenas dois voos semanais entre São Paulo e Amsterdã. A partir de 18 de maio, a frequência aumentou para seis voos semanais (quatro de São Paulo e dois do Rio de Janeiro). Desde 8 de junho, são seis voos para São Paulo e quatro para o Rio de Janeiro, frequência que deve ser mantida em julho.

Lufthansa – Em abril e maio, a empresa teve três voos semanais entre São Paulo e Frankfurt (Alemanha). Em junho, aumentou para cinco voos por semana. A partir de julho, os voos passam a ser diários entre São Paulo e Frankfurt, mas ainda não há previsão para o retorno dos voos para o Rio de Janeiro.

Norwegian – Todos os voos de longo alcance estão suspensos até o ano que vem.

Qatar – Em abril, maio e junho, fez entre três e quatro voos por semana. Em julho, a frequência deve aumentar para cinco voos por semana entre Guarulhos e Doha. Os voos serão às segundas, terças, quintas, sextas e sábados.

Royal Air Maroc – Sem operar no Brasil desde 15 de março, a Royal Air Maroc planeja seu retorno em 12 de julho, ligando São Paulo a Casablanca (Marrocos). Serão três voos semanais (quarta, sexta e domingo).

Swiss – Retoma os voos entre São Paulo e Zurique em 3 de julho. Serão três voos semanais.

TAP – Operou no último mês apenas dois voos semanais para São Paulo e um para o Rio. A partir de julho, retorna também para Recife e Fortaleza.

Turkish – Os voos entre São Paulo e Istambul (Turquia) estão previstos para retornar em 2 de setembro (três voos por semana). A partir de outubro, deve retomar as operações diárias.

United – Manteve os voos diários entre São Paulo e Houston durante o todo o período de crise. Em 4 de agosto, voltam os voos entre Rio e Houston e entre São Paulo e Nova York.

 

Durante ensaio técnico, bumbás afinam detalhes para ‘Parintins Live’

 

Na arena do Bumbódromo, Caprichoso e Garantido ensaiaram para apresentação deste sábado

 

Torcedores de Caprichoso e Garantido realizaram, na noite dessa sexta-feira (26/06), um ensaio técnico para a “Parintins Live”, que acontece neste sábado (27/06), a partir das 20h30, direto da arena do Bumbódromo. Itens oficiais dos bois ensaiaram, cumprindo todas as medidas necessárias para a segurança dos participantes, como o distanciamento e o uso de máscaras.

A apresentação tem como principal objetivo arrecadar doações de cestas básicas e kits de higiene e limpeza para os artistas de cada associação folclórica, que estão sem trabalhar por conta das paralisações causadas pela pandemia da Covid-19. A transmissão será pela TV A Crítica, no canal 4 da TV aberta e no Youtube da emissora.

“A gente vai viver um dia 27 de muitas emoções, vamos poder matar a saudade do Festival de Parintins. Essa live fomenta e deixa viva a esperança de que possamos realizar o próximo festival. Vivemos um momento diferente, de pandemia mundial. Temos conversado com os brincantes sobre uso de máscaras, álcool em gel e vai ser importante para saúde de todos, brincar com responsabilidade”, enfatizou o presidente do Garantido, Fábio Cardoso.

O presidente do Caprichoso, Jender Lobato, ressaltou que tudo foi preparado com respeito às medidas de prevenção e pensado na essência do festival. “Preparamos tudo com carinho, com muito amor, respeitando todas as medidas impostas e as regras de distanciamento. O Caprichoso vem com força máxima para fazer um grande show, matando a saudade da nossa festa. O Festival, além de arte e folclore, representa a nossa vida, representa uma das principais fontes de renda de Parintins”, observou Jender Lobato, presidente do Caprichoso.

 

Surpresas e emoção – Os itens oficiais de Caprichoso e Garantido participaram do ensaio e destacaram a dedicação com a qual os bumbás prepararam a apresentação para os torcedores.

“Essa live vai ser especial porque a gente quer fazer você, torcedor, sentir a emoção que vamos passar para vocês. Será mais do que especial, pois nos preparamos como se fosse o Festival. Vamos vir para o Bumbódromo com aquela sede de vitória e de passar a melhor sensação para o torcedor, que vai estar em casa assistindo com segurança”, pontuou Marciele Albuquerque, cunhã-poranga do Caprichoso.

A porta-estandarte do Garantido, Edilene Tavares, disse que a alegria está contagiante para a apresentação. Quando foi anunciada a live para nós, veio aquela emoção porque estávamos tristes. Mas ao mesmo tempo veio todo o nervosismo do dia do Bumbódromo, aí começamos os ensaios em casa. A nossa felicidade foi a mil, porque não poderíamos deixar de passar em branco essa data. Preparamos coisas maravilhosas para a live”, destacou.

Fotos: Michael Dantas

 

Deixe seu comentário: